Manaus, 25 de junho de 2024
×
Manaus, 25 de junho de 2024

Cenário

Em 30 dias, David Almeida mudou toda a estrutura administrativa do Governo Melo

Em 30 dias, David Almeida mudou toda a  estrutura administrativa do Governo Melo

 

David Almeida: não seguiu a cartilha de José Melo e fez mudanças estruturais na máquina estadual (Secom)

CENÁRIO  – O governador David Almeida (PSD) completou 30 dias à frente do governo do Estado, no dia 9 de junho, contabilizando a troca de dez secretários em áreas essenciais do Governo do Estado além de executar uma profunda reestruturação da máquina administrativa o Estado, alterando toda a organização feita anteriormente pelo Governo de José Melo. David foi alçado à função após a cassação de Melo e de seu vice, Henrique Oliveira (SD) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por compra de votos.

Assim que foi para o cargo, o novo governador, mesmo sendo da base de José Melo na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), decidiu fazer mudanças no quadro de gestores estaduais para dar mais dinamismo à máquina e garantir que suas determinações seriam cumpridas por pessoas de sua confiança. Deputados comentaram que David não concordava com a forma pela qual o ex-governador conduzia a administração do Estado, onde quem mandava mais era o irmão dele, Evandro Melo, ou a mulher, Edilene Gomes.  

Comunicação do Governo

Carlos Barboza: em pouco tempo, conseguiu melhorar a Comunicação do Governo (Arquivo Pessoal)

Uma das mudanças significativas feitas por David Almeida no seu secretariado ocorreu com a substituição do gestor da Secretaria Estadual de Comunicação (Secom): saiu o jornalista Augusto Amaral e, no seu lugar, assumiu o jornalista Cláudio Barboza. A pasta era uma das mais criticadas do governo por não conseguir executar sua atividade-fim, que é servir como canal de comunicação entre o governador e a população. Em menos de um mês, Barboza conseguiu emplacar as ações do governador nos destaques dos principais veículos de comunicação do Estado e é elogiado entre os colegas por atender às demandas da imprensa.

Gestão Administrativa

Outras substituições realizadas pelo governador contemplaram áreas estratégicas da área administrativa da máquina, como na Educação, com a saída de Algemiro Lima – que se viu envolvido a um escândalo com o uso da máquina para se autopromover –  e a posse de Arone Bentes, ex-diretor do Instituto Federal do Amazonas (Ifam) campus Manaus-Centro, com ampla experiência na gestão em educação.

Na Saúde, deixou o cargo, a enfermeira Mercedes Gomes – que foi para  a função em fevereiro deste ano – e entrou  Vander Alves, administrador hospitalar. Na Sefaz, Jorge Jatahy deu lugar a Francisco Arnóbio, que ocupava o posto de Secretário Executivo do Tesouro.

Na Secretaria de Produção Rural, David Almeida convocou Dedei Lobo, ex-prefeito de Humaitá, para assumir o posto, fazendo elogios ao seu currículo e destacando prêmios internacionais por ele recebidos. No Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), David colocou Lúcio Flávio do Rosário.

No Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), saiu a procuradora Ana Aleixo – que estava envolvida em polêmicas na relação com os deputados estaduais – e o secretário estadual de Meio Ambiente, Antônio Ademir Stroski, acumulou a função de dirigente do instituto.

O Fundo do Promoção Social (FPS) saiu das mãos da mulher de Melo, Edilene Gomes, e foi para o comando de uma assessora técnica, Socorro Siqueira. Na Procuradoria Geral do Estado, o procurador Tadeu de Souza Sila, assumiu o comando da instituição com a meta de resgatar a dívida ativa do Estado e dar celeridade aos processos envolvendo a Segurança Pública e a Saúde.

Mais recentemente, na semana passada, a Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab), também, passou por mudanças com a posse do tenente-coronel da Polícia Militar do Amazonas, Nilson Cardoso, para o cargo de diretor-presidente da pasta.