MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Henrique Oliveira ganha título de cidadão amazonense e diz ter projeto majoritário para 2022

Henrique disse que sempre foi perseguido politicamente, mas que pretende voltar ao cenário para concorrer em 2022
Edilânea Souza – Portal AM1*
• Publicado em 14 de outubro de 2021 – 13:19
Henrique Oliveira almeja cargo majoritário pelo Amazonas em 2022
Foto: Arquivo / Câmara dos Deputados

MANAUS, AM – O ex-vice-governador do Amazonas, Henrique Oliveira recebe na manhã desta quinta-feira (14), o título de Cidadão Amazonense na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). A proposta é de autoria do então deputado estadual, Wanderley Dallas.

Henrique, que é natural de Florianópolis, começou a articular sua carreira política em Pernambuco, no movimento estudantil quando morava no Recife quando, por vínculos com o PDS, presidiu a Ação Democrática Estudantil e foi vice-presidente da Juventude Democrática Social. Após migrar para Brasília foi chefe de gabinete dos deputados.

Após isso, veio para o Amazonas onde começou carreira como radialista, repórter e apresentador de TV e na política, com a presença na disputa de cargos eletivos, como: vereador, deputado federal e vice-governador do estado.

Sobre a homenagem, Henrique disse que a recebe como um presente, pois está no estado há 26 anos e aqui construiu sua carreira na política.

“Eu fico muito feliz mesmo de receber esse presente, de verdade, porque faço aniversário daqui a dois dias (16) e estou completando 26 anos de Amazonas. Praticamente a metade da minha vida eu passei aqui e, apesar de ter exercido funções políticas em outros estados, mas a política eletiva foi realmente no Amazonas. Fico muito honrado em chegar em um momento da minha vida, de muita maturidade, e hoje eu posso bater no peito e dizer que sou amazonense, que contribuo, de alguma forma, para a qualidade de vida da população que me acolheu há 26 anos aqui”, disse.

Leia mais: De olho nas eleições, Amazonino embarca para Manaus após meses em São Paulo

Henrique, que teve seu mandato de vice cassado junto ao de José Melo (governador), também falou de seu projeto político futuro: estar no topo das candidaturas. “Meu projeto político é majoritário para o ano que vem. Eu tenho conversado com muita gente e eu acho que as pessoas não me veem, neste momento, como candidato a deputado estadual ou federal, pela importância do cargo e por nomes que realmente já entraram no inconsciente coletivo das pessoas. Sem soberba nenhuma, mas eu acho que eu estou preparado para isso. A gente precisa renovar a política, não é necessariamente um político novo, mas ser criada uma nova política, uma política de oportunidades para todos e eu acho que tenho experiência, vivência e que posso contribuir com o processo. Ganhar?! Talvez seja o menos importante nessa história, mas importante é realmente participar e dar aos eleitores mais uma oportunidade e mais um nome à disposição deles”, comentou Henrique.

Inelegível

Já quanto à sua inelegibilidade, Henrique Oliveira disse que termina em 5 de outubro de 2022 – ano da eleição. Ele também afirmou que não sofreu nenhum embargo por não haver participação sua nos escândalos do governo de José Melo. Oliveira também alegou perseguição em sua vida política e disse que só conseguiu cumprir, na íntegra, apenas um mandato em sua carreira política.

“Tem um processo que corre e que foi julgado pelo TSE que nós tínhamos ganho aqui em Manaus, mas o Ministério Público recorreu ao TSE e a sentença lá foi de oito anos de inelegibilidade. Vence no dia 5 de outubro do ano que vem, que é ano de eleição. Só que são três dias que fazem a diferença da eleição do ano que nós nos elegemos no dia 2 de outubro de 2014, são três dias que estariam descobertos aí. Mas, no meu caso, como o Supremo Tribunal Federal avaliou que não houve nenhum tipo de participação minha nos fatos que ensejaram a cassação do Melo e, consequentemente a minha, por ser vice, a chapa foi cassada, eu não fui nem processado e eles me deram salvo-conduto e me deram a possibilidade de candidatar, tanto é, que fui candidato a deputado federal e na última eleição também. Eu acredito que eu não vá ter problemas, mas, de qualquer forma, eu entrei com embargos”, ressaltou ele.

“Faz parte de todo o processo em minha vida, perseguições e mais perseguições. O único mandato que eu consegui cumprir inteiramente foi o de deputado federal e, mesmo assim, com a faca no pescoço. Os adversários querendo meu lugar. De vereador, eu fui proporcionalmente o mais votado do Brasil e me tiraram a cadeira e colocaram um vereador com pouco mais de dois mil votos e, posteriormente, como vice-governador. Eu quero apenas a possibilidade de poder mostrar meu trabalho”, finalizou Henrique Oliveira.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap