MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Líder do governo Bolsonaro na Câmara vai retornar para a CPI agora como convocado

Ricardo Barros compareceu à CPI nesta quinta-feira como convidado; novo depoimento será agendado pelo presidente da Comissão
Da redação – Portal AM1
• Publicado em 12 de agosto de 2021 – 18:18
Foto: Pedro França / Agência Senado

BRASÍLIA/DF – O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPI da Pandemia), senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou na tarde desta quinta-feira (12), que o líder do governo na Câmara Federal, o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), deverá comparecer em nova data ao colegiado, mas, desta vez, como convocado e não mais como convidado; dia e horário do depoimento ainda serão agendados.

Leia mais: Omar Aziz aciona Justiça contra Menezes e pede mais de R$ 44 mil por danos morais

“O convite foi feito em uma deferência ao deputado federal e, partir do momento que ele desrespeita o trabalho da CPI, agora está convocado”, declarou o senador em referência à declaração do deputado Ricardo Barros, o qual afirmou que “(A CPI) afastou muitas empresas interessadas em vender vacina no Brasil, que não se interessam mais”. O que foi desmentido minutos depois pelas empresas citadas pelo líder do governo na Câmara; as quais, inclusive, reafirmaram o interesse de vender o imunizante para o Brasil.

O senador, líder da bancada amazonense no Congresso, ressaltou que logo no início do depoimento do deputado informou da importância de ele cumprir com o juramento de falar a verdade e ter responsabilidade com o depoimento como testemunha.

“Ele foi alertado por mim. Eu falei: não dê uma de tucunaré aqui, deputado. Ele (Ricardo Barros) entrou muito mais para se justificar sobre todas as denúncias que pairam sobre ele, invés de querer responder. Ele quer usar a CPI, quer usar o mecanismo de investigação para se defender, mas não é para falar a verdade e aí há uma diferença muito grande”, declarou Omar.

Na próxima semana, está prevista para quarta-feira (18), a acareação entre o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, e o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). O requerimento para a acareação foi aprovado na tarde desta quarta-feira (110.

(*) Com informações da assessoria

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap