MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Lula ironiza fala de Bolsonaro sobre fake news: ‘o rei da mentira’

O ex-presidente usou as redes sociais para comentar a declaração de Bolsonaro, que afirmou que as 'fake news fazem parte da nossa vida'
Camila Duarte – Portal AM1
• Publicado em 15 de setembro de 2021 – 09:36
Foto: Reprodução

MANAUS, AM – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou as redes sociais, na manhã desta quarta-feira (15), para cutucar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após declarações feitas pelo chefe do Executivo durante a cerimônia de entrega do Prêmio Marechal Rondon de Comunicações, nesta terça-feira (14).

Leia mais: Lula revela que recebe salário de R$ 27 mil do PT

Na ocasião, Bolsonaro comentou a MP que altera o Marco Civil da Internet, a qual limitava a retirada de conteúdos publicados nas redes sociais, e foi devolvida ao Palácio do Planalto pelo senador Rodrigo Pacheco (DEM). “Fake news faz parte da nossa vida. Quem nunca contou uma mentirinha para a namorada?”, declarou o presidente.

Leia mais: Bolsonaro diz que não é preciso regular fake news: ‘fazem parte da nossa vida’

“Em um lapso de ‘honestidade’, Bolsonaro finalmente falou uma verdade: assumiu que a mentira faz parte da vida dele. #equipeLula“, escreveu o ex-presidente, além de compartilhar uma matéria com a declaração de Bolsonaro e uma foto do presidente como “o rei da mentira”.

Foto: Reprodução

Marco Civil da Internet

No último dia 6, o presidente Bolsonaro alterou o Marco Civil da Internet em edição extra do Diário Oficial da União. Na decisão, a medida provisória editava as regras de moderação de conteúdo e de perfis nas redes sociais.

Segundo o Ministério, o objetivo era “tornar mais claros os direitos e as garantias dos usuários de redes sociais que, no Brasil, já somam cerca de 150 milhões de pessoas”. “Após um trabalho conjunto da Secretaria Especial da Cultura [órgão do Ministério do Turismo] com a Presidência da República, o novo texto contempla, por exemplo, a necessidade de os provedores indicarem justa causa e motivarem decisões relacionadas à moderação de conteúdo”.

Leia mais: STF e Senado devolvem MP do Marco Civil da Internet e impõem derrota a Bolsonaro

Na terça-feira (14), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), devolveu a MP ao Palácio do Planalto. Os senadores entenderam que a o texto desrespeitava os fundamentos da Constituição e, por essa razão, as regras alteradas no Marco Civil da Internet deixariam de valer.

Ainda nesta terça-feira, Bolsonaro afirmou que “apanha”, mas não recorre ao Judiciário para regular a internet. “Entendo que fake news é quase que como um apelido. Se eu colocar um apelido no Marcelo Queiroga, agora, e ele ficar chateado, vai pegar isso aí. Cai por si só. Não precisamos regular, deixemos o povo à vontade”, declarou.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap