MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Omar Aziz é confirmado para a presidência da CPI da Covid, afirma colunista de O Globo

Senador será acompanhado pelo colega Renan Calheiros na relatoria dos trabalhos que começam já na próxima semana
• Publicado em 16 de abril de 2021 – 13:15
Brasília - Plenário do Senado vota o processo de impeachment de Dilma Rousseff. Na foto, o senador Omar Aziz (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

BRASÍLIA, DF –  O senador Omar Aziz (PSD) será confirmado como presidente da CPI da Covid. A informação foi bancada nesta sexta-feira (16) pela jornalista Vera Magalhães, colunista do jornal O Globo. Omar já deu declarações de que a CPI não será uma patrulha canina pronta para arrancar a alma dos investigados, assim como existe para investigar “fatos e não pessoas”, dando um tom moderado da forma como pretende conduzir os trabalhos. A vice-presidência será do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Renan Calheiros (MDB-AL) será o relator, e não Eduardo Braga como chegou a ser cogitado.

Renan teve que abrir mão da presidência da CPI depois que passou a ser considerado “impedido” por colegas por ser pai do governador de Alagoas, Renan Filho. Enquanto o presidente da CPI é o responsável por conduzir os trabalhos de investigação e por determinar as fases que o colegiado vai seguir e o ritmo dos trabalhos, o relator prepara o parecer final, após os trabalhos. É ele, por exemplo, o responsável por sugerir indiciamentos ou não.

Composta por 11 titulares e sete suplentes, que já foram indicados por líderes partidários, a partir de agora a comissão já pode ser instalada. Na primeira reunião, serão eleitos o presidente, o vice-presidente e o relator da CPI. Como membro mais idoso entre os titulares da comissão, o senador Otto Alencar vai comandar a instalação da CPI e a formalização da eleição do trio que vai comandar o grupo.

Por decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), essa reunião terá que ser presencial. A data da ainda não foi definida, mas Randolfe Rodrigues diz que há disposição para seja na próxima quinta-feira (22).

Semana que vem os 11 membros terão de iniciar  os trabalhos, ainda sem definição se no sistema presencial, ou no remoto. A CPI terá alcance no governo Federal, estadual e municipal.

Leia mais: Eduardo Braga recusa convite para ser relator da CPI da Covid

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap