Segundo envolvido na morte de Lenita é preso em Manaus - Amazonas1
2 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Segundo envolvido na morte de Lenita é preso em Manaus

Na busca pessoal ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), a guarnição constatou que Erick Anderson era procurado pela Justiça do Amazonas

Segundo envolvido na morte de Lenita é preso em Manaus
Erick Anderson foi preso em uma abordagem policial da 20ª Cicom (Foto: Josemar Antunes/am1)

Erick Anderson Muniz Castro, conhecido como “DR” ou “Derick Rafael”, foi preso na madrugada de domingo (25), durante abordagem de policiais militares da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). A ação ocorreu por volta das 2h46, na avenida da Vivenda Verde, no bairro Tarumã-Açu, zona Oeste de Manaus.

Na busca pessoal ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), a guarnição constatou que Erick Anderson tinha um mandado de prisão aberto por homicídio. Ele era procurado da Justiça do Amazonas pela participação no assassinato da adolescente Lenita Silva da Silva, 14, ocorrido na madrugada do dia 23 de maio deste ano.

A jovem foi encontrada com seis tiros no ramal da Praia Dourada, no bairro Tarumã, na zona Oeste da capital. Erick Anderson e mais dois homens, entre eles, João Matheus Souza Sarmento, 19, e Cleando Vasconcelos Viana, vulgo “Barba”, atraíram a adolescente para uma emboscada, com a desculpa de uma festa de aniversário.

Lenita foi convidada por João Matheus e marcou o encontro na casa de uma amiga, no bairro Compensa, zona Oeste. Por volta das 21h, a adolescente entrou em um carro Gol, de cor vermelha, que estava sendo dirigido por Cleando.

Leia mais: Envolvido na morte de empresário é preso em Manaus

No trajeto, o trio questionou Lenita sobre estar entregando membros do Comando Vermelho (CV) para rivais da Família do Norte (FDN). Por conta dessa suspeita, o trio resolveu executar a adolescente, que chegou a implorar para João Matheus não matá-la.

No decorrer das investigações, João Matheus teve a imagem frequentemente divulgada pela imprensa. Ele foi intimando pela equipe de investigação da DEHS para prestar esclarecimentos. Ao depor, no dia 2 de junho deste ano, com a presença de uma advogada, ele recebeu voz de prisão em cumprimento de mandado judicial.

João Matheus negou o envolvimento no crime, no entanto, a equipe de investigação tinha elementos suficientes que o colocavam como o autor dos disparos de arma de fogo contra Lenita. Em seu interrogatório, ele apontou Erick Anderson e Cleando na cena do crime.

Após ter conhecimento sobre a prisão de Erick Anderson, a delegada Marília Campello, adjunta da DEHS, enviou uma equipe para transferir o procurado à Especializada.

Cleando, vulgo “Barba”, está sendo procurado pela Justiça (Foto: Josemar Antunes)

Com a prisão, a equipe de investigação espera obter informações que leve ao paradeiro do terceiro procurado, Cleando, que está foragido e tem mandado de prisão preventiva aberta junto à Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading