PL de Marcelo Ramos terá reflexo direto para o custeio da Saúde e Educação

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

27 de setembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

PL de Marcelo Ramos terá reflexo direto para o custeio da Saúde e Educação

A lei terá reflexos diretos no reforço do caixa do governo para o custeio da Saúde e Educação, como o pagamento dos salários dos professores

PL de Marcelo Ramos terá reflexo direto para o custeio da Saúde e Educação

Quarto Projeto de Lei do deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) foi sancionado e já é lei. Aprovado pela unanimidade dos partidos na Câmara e no Senado, o PL 1581/2020 regulamenta acordos diretos da União para o pagamento com desconto dos precatórios de grande valor.

A lei terá reflexos diretos no reforço do caixa do governo para o custeio da Saúde e Educação, como o pagamento dos salários dos professores. Para Ramos, a proposta estimula uma saída consensual entre o governo e os credores, fazendo com que os cidadãos recebam mais rapidamente os recursos devidos pela União.

Leia mais: Aleam aprova PL que cria alternativas para o combate do mosquito Aedes Aegypti

“Será um fôlego extra para o governo enfrentar a pandemia e a crise econômica”, disse. Somente em 2020, o Orçamento destinou R$ 24 bilhões ao pagamento de precatórios, revela Ramos. O texto autoriza, enquanto durar o estado de calamidade pública, que os descontos conseguidos através de acordos judiciais cheguem até 40%.

Precatório é uma ordem judicial para pagamento de dívidas dos governos federal, estaduais e municipais, cuja ação foi perdida pelo próprio Estado e transitada em julgado, ou seja, quando não cabe mais qualquer recurso. O projeto trata apenas dos precatórios federais.

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading