MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Políticos de oposição vão a ato na Paulista contra Bolsonaro

Opositores dos mais diversos espectros estiveram na Paulista, como Ciro Gomes e João Amoedo; PT decidiu esvaziar a manifestação
Lucas Rodrigues – Portal AM1
• Publicado em 12 de setembro de 2021 – 20:00
Ato
Foto: Reprodução

SÃO PAULO, SP – Políticos de oposição ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participaram de ato contra o governo neste domingo (12), na avenida Paulista, em São Paulo (SP). O ato, convocado pelo Movimento Brasil Livre (MBL) e movimentos liberais, não teve a presença do PT.

Um dos que estiveram na manifestação foi o ex-ministro e pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT). Considerado um político representante da chamada “terceira via”, Ciro foi aclamado pela militância de seu partido e até mesmo pelo próprio MBL. Vale lembrar que o político foi filmado, em 2018, dando um “pescotapa” no agora deputado estadual Arthur do Val (Patriota-SP).

Ciro dirigiu seu discurso às famílias de pessoas que perderam a vida pela covid-19, e ainda atacou Bolsonaro, chamando-o de irresponsável e genocida. Segundo ele, ele está disposto a “correr riscos para defender o povo do Brasil”. “Nós temos histórias e caminhadas diferentes, mas o que nos reúne é o que deve reunir toda a nação civicamente sadia, que é a ameaça de morte da democracia”, disse.

Leia mais: Democracia fraturada: apenas 5 presidentes eleitos completaram mandato no Brasil

Outro oposicionista que também esteve no ato da avenida Paulista foi o empresário carioca e fundador do partido Novo, João Amoedo. Figura controversa dentro do espectro da direita, Amoedo discursou contra o presidente, dizendo que “rachadinha é crime”. O presidente e seus filhos são investigados em inquérito do Ministério Público do Rio de Janeiro, suspeitos de terem praticado o crime.

Ex-aliados

Quem também esteve na avenida mais famosa de São Paulo foi a atual deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP). Eleita na mesma chapa do presidente Bolsonaro em 2018, a deputada virou a chave e passou para a oposição ainda em 2019, no primeiro ano de mandato. Na Paulista, a deputada vestia uma camiseta com os dizeres “Fora Bolsonaro”.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), também participou do protesto convocado pelo MBL. Doria, que nas eleições de 2018 também caminhou com Bolsonaro, tornou-se ferrenho opositor do presidente, principalmente durante a pandemia do novo coronavírus. Doria chegou até a protagonizar uma dancinha, em meio aos gritos de “olê, olê, vamos tirar o Bolsonaro do poder”.

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta também foi uma das presenças confirmadas no ato deste domingo em São Paulo. Mandetta discursou em um dos carros na Paulista, e disse que, no início da pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro teria lhe dito que “só vai morrer quem tiver que morrer”. Mandetta deixou o cargo em 16 de abril de 2020, sendo substituído por Nelson Teich.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap