Randolfe Rodrigues diz que Aras foi ‘firme’ ao receber relatório da CPI

Senadores se reuniram com o procurador-geral e o ministro do STF Alexandre de Moraes
Publicado em 27/10/2021 15:48
Randolfe
Foto: Reprodução

BRASÍLIA, DF – Nesta quarta-feira (27), o vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, Randolfe Rodrigues (REDE-AP), afirmou que o procurador-geral da República, Augusto Aras, demonstrou que tomará providências após receber o relatório preparado pelo colegiado.

Leia mais:Omar entrega relatório final da CPI à PGR; justiça aos mais de 600 mil óbitos

Segundo o senador, Aras foi “firme” ao receber o documento, “diferente de outras vezes”.

Os parlamentares preferiram adotar a estratégia de fatiar o parecer, aprovado ontem (26), e enviar cada um dos nomes acusados aos respectivos órgãos que têm o poder de processá-los.

Ainda hoje, deve ser entregue à PGR as investigações das pessoas com prerrogativa de foro – presidente da República, ministros de Estado e membros do Parlamento. Os congressistas devem fazer isso também em relação aos ministérios públicos estaduais.

“Primeiro e sobretudo por dever de cautela. Nosso trabalho não terminou ontem com a aprovação [do relatório]. De nada serviria se o tivéssemos apurado nestes seis meses e esse relatório não tivesse consequência. Não é dever de cautela da PGR ou do MPF, é nosso. É tarefa nossa. Inclusive com nossa consciência e com o Brasil. Vamos acompanhar todas as consequências”, justificou Randolfe.

(*) Com informações Metrópoles 

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS