MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Rachadinha: STF julga Flávio Bolsonaro sobre foro especial

Agora, o STF decide se o caso envolvendo Flávio Bolsonaro deve ficar em primeira ou segunda instância
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 26 de agosto de 2021 – 15:22
Foto: Agência Senado

BRASÍLIA, DF – Foi marcado para próxima semana o julgamento do senador Flávio Bolsonaro sobre o foro especial que recebeu do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A decisão é do Supremo Tribunal Federal e o relator é o ministro Gilmar Mendes.

O julgamento atende à reclamação do Ministério Público do Rio de Janeiro contra a decisão do TJ-RJ após conceder o foro ao senador em junho do ano passado, quando estava sendo investigado sobre o caso das “rachadinhas”. O pedido foi encaminhado ao Órgão Especial do TJ após ser analisado pela 3ª Câmara Criminal do TJ-RJ, solicitado pela defesa de Flávio Bolsonaro.

Leia mais: Pacheco frustra Bolsonaro e arquiva pedido de impeachment de Moraes

Para que a decisão fosse aceita, os advogados de Bolsonaro alegaram que ele mantinha o direito ao foro por ser eleito senador após o mandato de deputado, sendo assim, não ficou sem foro durante todo período. Além disso, as investigações contra ele eram da época em que ele tinha o mandato na Assembleia Legislativa do RJ.

No entanto, o Ministério Púbico afirmou que a decisão descumpre com a jurisprudência estabelecida pelo STF, uma vez que determina que, ao fim do mandato, se encerra o direito ao foro. A Procuradoria Geral da República, no entanto, alegou que o STF não deveria conhecer a reclamação e que o MP deveria ter apresentado um recurso, ao invés de uma reclamação.

Agora, o STF decide se o caso envolvendo Flávio Bolsonaro deve ficar em segunda instância ou voltar para a primeira. O juiz da 27ª Vara Criminal do TJ, Flávio Itabaiana, antigo titular do caso, autorizou medidas cautelares, tais como quebra de sigilo, busca e apreensão e também a prisão de Fabrício Queiroz.

(*) Com informações do Uol

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap