Trabalho da CPI da Amazonas Energia começa na próxima semana na Aleam

Os parlamentares também acertaram que o grupo terá encontros nas tardes das terças, quartas e quintas-feiras
Publicado em 13/10/2021 16:43
Foto: reprodução

Manaus, AM – Após voltar a tramitar na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), no início desta semana, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Amazonas Energia começará a apurar a prestação do serviço da concessionária no Amazonas na próxima terça-feira (19). A informação é do deputado Sinésio Campos (PT), que é o presidente da comissão, nesta quarta-feira (13).

Leia mais: CPI da Amazonas Energia é autorizada a tramitar na Aleam

A data de start dos trabalhos da CPI foi definida pelos integrantes da comissão durante a reunião preparatória ocorrida nesta manhã. Os parlamentares também acertaram que o grupo terá encontros nas tardes das terças, quartas e quintas-feiras, no auditório Cônego Azevedo, nas dependências da Aleam.

O presidente adiantou que, na primeira reunião, os deputados vão solicitar informações de órgãos de controle como o Procon Amazonas; Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM); Ministério Público do Amazonas (MP-AM); Ministério Público Federal (MPF) e Procuradoria Geral do Estado (PGE).

“Todos eles têm departamentos que tratam do consumidor e terão a oportunidade de encaminhar à CPI todos os detalhamentos das denúncias que chegaram a esses órgãos. Primeiramente, vamos coletar o que eles têm e, depois, os colaboradores e a empresa, para então, tomar as medidas cabíveis”, explicou Sinésio.

Com prazo estimado de 90 dias de duração dos trabalhos, o parlamentar garantiu que a CPI dará uma resposta à população. Sinésio adiantou, ainda, que não pretende prorrogar as investigações.

Instaurada no dia 1º de setembro, a CPI foi suspensa três dias depois pelo desembargador Airton Luís Corrêa Gentil. Na ocasião, o magistrado considerou que o requerimento de origem da CPI é ‘genérico’, em razão da falta de detalhes sobre o período das investigações.

Leia mais: TJAM suspende CPI da Amazonas Energia: ‘fatos genéricos e indeterminados’

Porém, nessa última segunda-feira (11), o desembargador Paulo Lima, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), suspendeu a decisão e os deputados puderam dar prosseguimento aos ritos e trabalhos da CPI, que tem como objetivo apurar irregularidades na prestação de serviços da empresa Amazonas Energia.

A Comissão é composta pelo deputado estadual Sinésio Campos, como presidente, Carlos Bessa (PV), como relator, Dermilson Chagas (Podemos), Fausto Júnior (MDB) e Cabo Maciel (PL).

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.