Manaus, 12 de junho de 2024
×
Manaus, 12 de junho de 2024

Política

Após Pauderney perder o comando do UB, diretório nacional fica em silêncio

Ainda não há um posicionamento oficial sobre quais serão as medidas tomadas perante a sigla no Amazonas.

Após Pauderney perder o comando do UB, diretório nacional fica em silêncio

Registro fotográfico no dia 7 de março de 2021, quando Pauderney Avelino acompanhou o ato de filiação do governador Wilson Lima ao União Brasil, em Brasília. (Foto: Welder Aguilera)

Brasília (DF) – O Diretório Nacional do União Brasil afirmou, nesta quinta-feira (18), com exclusividade ao Portal AM1, que não vai se posicionar sobre a decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) da última quarta-feira (17), que anulou a convenção partidária do comitê estadual da sigla no Amazonas.

A convenção foi realizada no dia 30 de abril para reeleger o ex-deputado Pauderney Avelino à presidência estadual do partido.

A reportagem tentou contato, por meio do telefone direto do presidente nacional do União Brasil, deputado federal Luciano Bivar, e não obteve retorno nem por mensagens e nem por ligações.

Entretanto, a assessoria de comunicação do parlamentar, na Câmara dos Deputados, afirmou que “a executiva nacional não comenta questões estaduais”.

Apesar do silêncio, a expectativa é que o diretório nacional do União Brasil solicite ao comitê estadual a instalação de um diretório provisório para a realização de uma nova eleição.

Calados

Ainda não há um posicionamento sobre quais serão as medidas tomadas perante a sigla no Amazonas.

Procurado pelo Amazona1, o primeiro vice-presidente do União Brasil no Amazonas, que também é titular da Secretaria de Governo do Estado do Amazonas (Segov), Sérgio Litaiff, também não atendeu às ligações da reportagem.

Ele foi o responsável por impetrar a ação de tutela de urgência juntamente a outros deputados estaduais e federais eleitos do partido, apontando o quórum mínimo para a realização da eleição partidária.

Pauderney e o União Brasil

Em 1997, Pauderney Avelino trocou o PPB pelo Partido da Frente Liberal (PFL) que, em 2007, foi renomeado como Democratas (DEM), legenda onde ele atuou como secretário-geral e presidente do diretório estadual e municipal.

Em fevereiro de 2022, com a fusão do Democratas (DEM) com o Partido Social Liberal (PSL), que deu origem ao União Brasil (UB), Pauderney Avelino, que comandava o DEM, seguiu como presidente da nova sigla.

Na época, especulava-se a possibilidade do ex-governador Amazonino Mendes ser convidado para a nova sigla, entretanto, Avelino abriu as portas do novo partido para o governador Wilson Lima.

No mês seguinte, no dia 9 março, Wilson Lima assinou sua filiação ao UB, em Brasília, ao lado de Pauderney, do vice-presidente da sigla, Antônio de Rueda, do secretário-geral, ACM Neto.

Na ocasião, Avelino chegou a afirmar que a ida do governador para o partido recém-criado logrou parte da mudança ocorrida no país inteiro, onde a figura política do governador, na sigla, teve como principal objetivo as ações voltadas para o Estado do Amazonas.

“Vamos fazer, juntos, essa construção e obviamente, de todos os atores políticos que queiram entrar nesse projeto, nós estamos de portas abertas. Quero dar as boas-vindas ao governador Wilson Lima e dizer que vamos trabalhar muito para que ele possa se reeleger. E também, obviamente, fazer uma bancada expressiva de deputados estaduais e uma bancada expressiva de deputados federais, disse Avelino na época.

Sedecti

Além de perder o comando do União Brasil no Amazonas, Pauderney foi exonerado da Secretaria de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), conforme publicado na edição desta quinta-feira (18), no Diário Oficial do Estado do Amazonas.

LEIA MAIS: