Manaus, 22 de abril de 2024
×
Manaus, 22 de abril de 2024

Cenário

Braço direito de David, Renato Junior volta a chamar de preguiçosos os opositores do prefeito

Sem citar nomes, Renato afirmou, em tom de insatisfação, que os opositores de David Almeida "não fazem nada" além de falar.

Braço direito de David, Renato Junior volta a chamar de preguiçosos os opositores do prefeito

(Foto: Clóvis Miranda / Semcom)

Manaus (AM) – Durante a assinatura do termo de serviço para construir um novo viaduto na zona Centro-Sul de Manaus, o secretário de infraestrutura municipal, Renato Junior (Avante), voltou a tecer críticas aos opositores do prefeito David Almeida (Avante) e os chamou de preguiçosos e fanfarrões.

Renato Junior não aguentou a enxurrada de críticas dos adversários políticos do chefe do Executivo municipal que se espalham, principalmente, pelas redes sociais. Sem citar nomes, Renato afirmou, em tom de insatisfação, que os opositores de David Almeida “não fazem nada” além de falar.

“Eu começo a minha fala dizendo que foi coragem parar a Djalma Batista, em tempo recorde de oito dias, numa avenida principal, uma artéria que abriu e se fechou, que foram lá e ficaram falando mal daquela obra. Manaus não quer pessoas que fiquem falando mal de Manaus, Manaus quer pessoas que trabalhem por Manaus. Chega de fanfarrão! Chega só de discurso!”, esbravejou o braço direito de David Almeida.

Ainda conforme o secretário de obras, os opositores de David “são incomodados” porque o prefeito “trabalha 24 horas por Manaus”.

“A nossa luta e trabalho já começam a partir de amanhã nesse local, já está sendo feito o canteiro de obras e, na próxima semana, já tem máquina furando. É desse jeito que a gestão do prefeito David trabalha, é fazer a palha da cana voar, e isso incomoda, porque o trabalho sempre vai incomodar os preguiçosos!”, disse Renato Junior aos presentes.

Renato já havia chamado os opositores do prefeito de “preguiçosos” em 2023, no dia seguinte à inauguração do Rodoanel Metropolitano, na zona Oeste, onde o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado estadual Roberto Cidade (UB), criticou Almeida por permitir a pintura das pedras portuguesas do calçadão da Ponta Negra.

“O que incomoda, prefeito, é que o senhor está fazendo entregas para as crianças, para os adolescentes e essas suas entregas incomodam preguiçosos que, durante muitos anos, se aproveitaram da cadeira pública para fazer outras coisas”, disparou Renato na época.

Assista:

https://www.instagram.com/p/C38MWvULto5/?utm_source=ig_web_copy_link&igsh=MzRlODBiNWFlZA==

Exaltou

Enquanto Renato Junior falava, o prefeito ouvia tudo atentamente e consentia com a cabeça com as afirmações do secretário. Em um outro momento do discurso de Renato, o secretário alfinetou novamente os adversário e disse que “enquanto a oposição vem com discurso, David Almeida vai com o trabalho”.

“Quantos ramais já foram asfaltados antes do senhor por prefeitura? Zero. O senhor já fez mais do que qualquer prefeito no que diz respeito no asfaltamento de ramal. Enquanto [eles] vêm com discurso, o senhor vai com o trabalho e ponto final”, concluiu.

O viaduto

De acordo com a Prefeitura de Manaus, o viaduto que será construído vai interligar as avenidas Governador José Lindoso, conhecida popularmente como avenida das Torres, e a avenida Ephigênio Salles, na zona Centro-Sul, para que a mobilidade urbana naquela região possa melhorar.

A obra vai custar aos cofres públicos o montante de R$ 58 milhões e David Almeida afirmou que este valor será pago pela própria Prefeitura de Manaus, ao contrário do que aconteceu com o viaduto localizado entre a avenida das Torres e a avenida Barão do Rio Branco, na qual o governo estadual entrou com R$ 48,5 milhões e a Prefeitura de Manaus somente com R$ 1,1 milhão.

 

LEIA MAIS: