MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

CPI da Energia: órgãos de controle serão os primeiros a serem ouvidos

Mantida pela Justiça, a investigação visa apurar possíveis irregularidades cometidas na geração e distribuição elétrica pela Amazonas Energia
Juliana Siqueira – Portal AM1
• Publicado em 17 de outubro de 2021 – 08:10
LOA de 2022 deve ser votada no dia 16 de dezembro na Aleam
Foto: Evandro Seixas/Aleam

MANAUS/AM – Os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Amazonas Energia na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) começam na próxima terça-feira (18) e os deputados membros da comissão vão ouvir representantes do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Ministério Público Federal (MPF-AM), Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) e Procuradoria Geral do Estado (PGE-AM), Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL) e Federação das Indústrias do Amazonas (FIEAM).

Mantida pela Justiça do Estado no último dia 11, a investigação visa apurar das possíveis irregularidades cometidas na distribuição e geração elétrica pela empresa Amazonas Energia. Há muitos anos a população amazonense sofre com apagões e taxas abusivas na conta de energia.

Leia mais: Trabalho da CPI da Amazonas Energia começa na próxima semana na Aleam

Antes dos trabalhos iniciarem, a CPI da Amazonas Energia chegou a ser suspensa pelo desembargador Airton Luís Corrêa Gentil após pedido da própria concessionária. A Aleam recorreu da decisão e, no dia 11 deste mês, o desembargador Paulo Lima discordou da decisão que barrou a CPI e autorizou o início dos trabalhos de investigação contra a concessionária.

Na quarta-feira (13), o presidente da comissão, deputado Sinésio Campos (PT), realizou uma reunião preparatória, na qual foi definido os órgãos de controle que serão ouvidos, neste primeiro momento. A empresa Amazonas Energia ainda não será ouvida.

“Os órgãos terão a oportunidade de encaminhar todas as denúncias que já chegaram a eles, pois a ideia é saber qual o volume dessas demandas e quais providências já foram tomadas. Dessa maneira, com os dados oficiais em mãos, vamos colher, posteriormente, o depoimento da Amazonas Energia”, disse Sinésio Campos, na ocasião.

Leia mais: CPI da Amazonas Energia é autorizada a tramitar na Aleam

O prazo de investigação da CPI da Energia é de 90 dias, todavia, pode ser prorrogado por mais 90, entretanto, Sinésio adiantou que vai fazer de tudo para não haver prorrogação.

A Comissão é composta pelo deputado estadual Sinésio Campos, como presidente, Carlos Bessa (PV), como relator, Dermilson Chagas (Podemos), Fausto Júnior (MDB) e Cabo Maciel (PL).

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap