MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

CPI da Pandemia adia entrega do relatório final para outubro

A expectativa era que o relatório fosse apresentado ainda nesta semana; senadores defendem que CPI se arraste por mais uma ou duas semanas
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 20 de setembro de 2021 – 20:24
CPI
Foto: Pedro França/Agência Senado

BRASÍLIA, DF – O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse que o relatório final da comissão deve vir a público somente após o último depoimento à CPI, o que deve acontecer em outubro. A expectativa era que o relatório fosse apresentado ainda nesta semana.

Renan deu a declaração nesta segunda-feira (20). Segundo ele, a chegada de novos dados e informações, além de novos depoentes, acabou arrastando a CPI até o mês de outubro.

“Será apresentado um dia depois do último depoimento. Há na CPI da Pandemia quem defenda mais uma ou duas semanas de depoimentos”, disse o senador, em entrevista à CNN Brasil.

Leia mais: CPI desiste do depoimento de ex-mulher de Bolsonaro

A prorrogação por mais “uma ou duas semanas” acontece devido à chegada de fatos que envolvem as empresas VTCLog e Prevent Sênior. A primeira presta serviços ao Ministério da Saúde, e é responsável pelo transporte de vacinas e insumos usados no combate à covid-19.

Já a Prevent Sênior é suspeita de ter usado medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina no tratamento de pacientes contra a covid-19 sem o consentimento dos profissionais. Segundo denúncias de médicos que trabalharam para a operadora, profissionais de saúde tiveram que trabalhar contaminados e não podiam usar máscaras, para verificar a possibilidade da imunidade de rebanho.

Na próxima quarta-feira (22), o diretor da Prevent Sênior, Pedro Batista Júnior, será ouvido pela CPI. Senadores que fazem parte da comissão acreditam que o plano de saúde cometeu crimes contra a vida, e que há denúncias de fraudes nos estudos desenvolvidos pela operadora.

(*) Com informações da CNN Brasil e da Agência Senado.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap