Manaus, 28 de maio de 2024
×
Manaus, 28 de maio de 2024

Cenário

Enquanto Anne perde espaço no PT, Débora se destaca com a direita

Para a deputada, este é um momento importante em vista do encontro com a presença da ex-primeira-dama Michelle. Sem nenhum mandato, Anne quer ganhar protagonismo se vitimizando.

Enquanto Anne perde espaço no PT, Débora se destaca com a direita

(Fotos: Divulgação)

Manaus (AM) – Faltando apenas dez dias para a chegada da presidente nacional do PL Mulher, Michelle Bolsonaro, a Manaus, lideranças femininas de direita já se  movimentam para o evento, o qual vai reunir o público feminino para falar de política. O evento está previsto para as 10h, dia 4 de maio, no Centro de Convenções do Amazonas – Vasco Vasques, situado na avenida Constantino Nery.

Para a deputada estadual Débora Menezes (PL), esse é um momento importante para o PL Amazonas por conta da presença da ex-primeira-dama. “Vamos aproveitar a oportunidade para homenagear a eterna primeira-dama com o título de Cidadã do Amazonas, um projeto aprovado pela Aleam, de minha autoria”, destacou a deputada.

Débora é advogada e foi eleita a deputada mais jovem na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), aos 28 anos, para o primeiro mandato com 32.406 votos, em 2022, e sempre foi engajada na defesa de pautas da direita. Também usa todas as oportunidades para ganhar protagonismo no Amazonas.

Nesta terça-feira (23), a parlamentar recebeu a equipe de assessores do Partido Liberal Nacional para alinhar as agendas da visita de Michelle, que virá acompanhada do ex-presidente Jair Bolsonaro, para o lançamento oficial da pré-candidatura do Capitão Alberto Neto a prefeito.

“Será uma programação intensa, de dois dias, onde iremos realizar uma série de atividades, aproveitando a visita do nosso querido presidente e de dona Michelle. Vale ressaltar que, em ambos os eventos, Bolsonaro e Michelle estarão participando”, contou empolgada a deputada, que tem conquistado o favoritismo do público de direita no Amazonas.

Representante da esquerda

Sem nenhum mandato, a pré-candidata à Prefeitura de Manaus, Anne Moura, que é secretária nacional de Mulheres do PT Amazonas, reclama que é vítima de violência política de gênero no Diretório Municipal do PT, em Manaus.

A ativista indígena, do povo Mura, ganhou notoriedade quando concorreu ao cargo de vice-governadora na chapa com o senador Eduardo Braga nas eleições gerais de 2022.

Porém, nessas eleições, Anne quer ganhar protagonismo se vitimizando, conforme afirma a secretária de Mobilização do Diretório Municipal do PT Manaus, Dulce Senna.

Para Dulce, Anne está tentando jogar a opinião pública contra o próprio partido, por razões desconhecidas das mulheres integrantes do coletivo feminino do PT, em Manaus, com o intuito de “tumultuar” o processo de escolha de candidatos para as eleições municipais de 2024.

O argumento de Dulce demonstra que nem mesmo as mulheres do PT a consideram uma força representativa feminina no Estado; embora Anne levante a bandeira das mulheres na política desde os 15 anos de idade.

Anne Moura não possui voz dentro do próprio partido. Quando questionada pelo Portal AM1 sobre a opinião dela em relação à direita ter representatividade feminina com mandato e a esquerda não, Anne não respondeu.

 

LEIA MAIS: