MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

No Instagram, David Almeida bloqueia perfis que cobram saneamento básico

Prefeito bloqueia usuários que lhe cobraram melhorias no sistema de saneamento básico de Manaus e se esquiva de dialogar com movimento, diz denúncia
Juliana Siqueira – Portal AM1
• Publicado em 30 de setembro de 2021 – 08:12
No Instagram, David Almeida bloqueia perfis que cobraram melhorias no saneamento básico em Manaus
Foto: Reprodução

Manaus, AM – O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), bloqueou alguns usuários na rede social Instagram, após ter recebido cobranças a respeito do serviço de saneamento básico na capital, considerado precário por integrantes do projeto ‘Minha Manaus’. A denúncia foi feita na página oficial da organização, nesta quarta-feira (29).

A postagem traz o questionamento: “Alguém mais foi bloqueado pelo prefeito de Manaus?”, acompanhada de uma legenda que denuncia a atitude de afastamento do prefeito com a população.

“Depois da pressão que promovemos direcionada ao perfil do prefeito David Almeida, cobrando dele uma resposta sobre o serviço de esgoto na cidade, várias pessoas que publicaram comentários com #SaiDaFossaManaus foram bloqueadas e impedidas de se comunicar com ele por meio do Instagram”, diz a legenda da publicação.

Leia mais: Ativistas cobram David Almeida por falta de saneamento básico em Manaus

O bloqueio virtual em massa ocorreu após uma série de comentários feitos pelos integrantes do projeto ‘Minha Manaus’ e outros usuários adeptos à pauta do saneamento básico nas postagens publicadas por David Almeida, na última sexta-feira (24). A atitude, aliás, vai na contramão do que propagava o prefeito de Manaus na sua campanha eleitoral em 2020 e no início da gestão neste ano, de que a sua administração teria total transparência.

De acordo com Luciana Travassos, uma das mobilizadoras da organização, o serviço de saneamento básico em Manaus é totalmente precário, por isso, com base em estudos feitos pelo projeto, o grupo resolveu cobrar da prefeitura a melhoria no sistema.  

Em números absolutos, apenas 22% da população manauara possui cobertura de esgoto, enquanto os 78% restantes precisam conviver com aguas poluídas e sem tratamento básico nos bairros ondem vivem.

“Com dados públicos, especificamente da Trata Brasil, que trabalha com isso no país, a gente pode identificar o quanto esse serviço é latente de precário aqui, tanto na cidade quanto no Norte do país, né. Por isso, a gente resolveu cobrar o prefeito. A gente criou essa campanha para cobrar o prefeito, para que ele aumente essa cobertura de serviço de esgoto para mais de 60% da população manauara até o final do seu mandato”, disse Travassos ao Portal Amazonas1.

Luciana Travassos relata que a organização já havia tentado um diálogo com o prefeito David Almeida, mas sem sucesso. O grupo, que atua no Brasil desde 2011 e chegou a Manaus em junho deste ano com o projeto ”Minha Manaus”, chegou a ir às ruas dias atrás para questionar a falta de políticas públicas para saneamento básico.

“No início, quando a gente estava fazendo teste, a gente chegou a receber uns dois e-mails de resposta bem genérica [sic] assim da assessoria do prefeito, dizendo que ia encaminhar a solicitação para a pessoa responsável. E, desde então, nunca mais recebemos resposta”, disse.

“Algumas semanas atrás, o prefeito chegou a fazer um pedido de estudo técnico para avaliar as atividades da empresa Águas de Manaus para, quem sabe, uma possível quebra de contrato com ela, já que ela não está alcançando as metas. Mas depois disso, nunca mais ele se pronunciou. Especificamente para a nossa campanha ele não deu nenhuma resposta”, continua.

Diante da falta de retorno às demandas enviadas de forma amigável à Prefeitura de Manaus, a ativista afirma que foi organizada a ideia de fazer pressão via internet para tentar o diálogo com o prefeito. O que ela não sabia é que o gestor está fechado para conversas, ao ponto de bloquear partes dos perfis que lhe fizeram cobranças.

Leia mais: Gestão de David Almeida garante aditivos de R$ 838,1 milhões ao grupo Bringel

“Então, na sexta-feira a gente se organizou, tanto mobilizadores da Minha Manaus como outras pessoas também, da cidade, que estão aderindo à campanha, e resolvemos ir cobrar nos comentários de um vídeo. A gente foi pedir respostas sobre essa cobrança que a gente tem feito ao longo dos últimos dois meses e que ele não tem se pronunciado. E, de fato, muitas pessoas foram bloqueadas pelo prefeito. A gente chegou a ter conhecimento de 20 pessoas, só que a gente teve muito mais comentários com a #SaiDaFossaManaus”, afirmou.

Além de bloquear os usuários, David Almeida também excluiu todos os comentários cobrando a melhoria no saneamento básico, deixando somente os comentários positivos.  

“Se a gente for reparar, só ficaram os comentários positivos lá. Então, quem questiona, quem cobra não tem voz, não tem abertura para estabelecer esse tipo de diálogo com ele. Esse é o primeiro ano dele, mas ainda tem mais três anos pela frente e a gente sabe que se ele não se abriu agora, não é no futuro que ele vai abrir”, criticou.

Para ela, essa atitude indica um afastamento do chefe do Executivo com a população e teme que isso continue até o fim do mandato.

“E a gente enxerga essa atitude como um meio de afastar a população, sabe. Porque cada vez mais a gente está no on-line, a nossa presença é requisitada e mais do que nunca a gente tem que abrir esse diálogo e principalmente se somos uma figura pública como o prefeito é. Ele como prefeito, ao invés de dialogar, simplesmente bloquear os cidadãos que fiscalizam e cobram seu próprio serviço para o melhor da cidade diz muito sobre o tipo de governo que ele quer fazer”, disse.

Mais ações

Ao Portal Amazonas1, Luciana Travassos afirmou que o ‘Minha Manaus’ não desistiu e deverá emitir uma nota técnica para tratar do saneamento básico na capital e continuar cobrando as ações do prefeito David Almeida.

“A gente está construindo uma nota técnica, para que a gente possa falar desse assunto e cobrar do prefeito essa meta que a gente quer que ele alcance e proponha tanto para Águas de Manaus ou para outra empresa que venha entrar e assumir esse serviço na cidade, porque é papel dele como gestor público”, finalizou.

Outro lado

A reportagem do Portal Amazonas1 procurou a assessoria de comunicação do prefeito David Almeida para entender por que tais usuários foram bloqueados no Instagram e quais melhorias estão sendo feitas no sistema de saneamento básico da capital. Porém, não houve retorno até a publicação da matéria.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap