MENU

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Omar diz que Queiroga vai voltar à CPI para depor novamente

Senador disse que a prisão seria o 'menor castigo' que Wajngarten receberia, e ainda disse que Queiroga mentiu no primeiro depoimento à CPI
• Publicado em 12 de maio de 2021 – 19:22
CPI
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

BRASÍLIA, DF – Na parte final da sessão da CPI da Covid, nesta quarta-feira (12), o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), criticou duramente o ex-secretário de Comunicação Fabio Wajngarten. O senador afirmou que ele não saiu preso, mas pode ter perdido o legado.

Aziz também o aconselhou a falar a verdade das próximas vezes, até porque afirma ter a certeza de que o depoimento terá desdobramentos. E aproveitou para criticar o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que depôs na semana passada.

Leia mais: Flávio Bolsonaro e Renan Calheiros trocam farpas na CPI: ‘vagabundo é você’

“A prisão seria o menor castigo que o senhor [Wajngarten] receberia na vida. Vossa Excelência não agradou ninguém aqui hoje. Você vai sofrer. Isso eu lhe digo porque a experiência que eu tenho em vida, a vida machuca a gente, e a prisão não seria nada mais terrível do que você perder a credibilidade, a confiança e o legado que construiu até agora”, afirmou o senador.

“Ninguém vai vir aqui na CPI achando que vai me intimidar, ninguém vai me intimidar. É minha obrigação aqui fazer justiça, mas fazer justiça não com o fígado, e sim conquistando duas doses de vacina para cada um dos brasileiros”, completou o presidente.

Aziz acrescentou que o ministro Queiroga vai voltar a depor na CPI, até porque “mentiu” em seu primeiro depoimento. “O ministro da Saúde vai ter que voltar aqui, porque mentiu muito, mentiu demais, mentiu até mais do que você.”

(*) Com informações da Folhapress

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap