Grávida é morta com 13 tiros enquanto lanchava no Centro de Manaus
31 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Grávida é morta com 13 tiros enquanto lanchava no Centro de Manaus

Márcia da Silva Marques, 31, estava sentada em frente à um prédio, lanchando acompanhada de mais três pessoas

Grávida é morta com 13 tiros enquanto lanchava no Centro de Manaus
Márcia foi executada com 13 tiros enquanto lanchava (Foto: Josemar Antunes/Portal AM1)

Márcia da Silva Marques, 31, que estava grávida de quatro meses, foi executada com 13 tiros na noite desta quarta-feira (16), na rua Lobo D’Almada, no bairro Centro, na zona Sul de Manaus. Ela é a quinta pessoa assassinada na região, conhecida pela concentração de bares, hotéis e boates de streap-tease.

Conforme imagens do circuito externo de câmeras de segurança, o crime ocorreu por volta das 19h04. Márcia estava sentada em frente à um prédio, lanchando acompanhada de mais três pessoas, quando pistoleiros chegaram em um carro Palio, de cor preta. Dois homens desceram e efetuaram vários tiros contra a vítima.

Durante o ataque de dez segundos, várias pessoas saíram correndo em direção dos estabelecimentos para se protegerem. Sem perceber que eram filmados, os assassinos agiram de forma fria e fugiram em sentido ignorado. As pessoas que estavam com Márcia não ficaram feridas na ação criminosa.

As câmeras de segurança do local irão ajudar na identificação dos autores (Foto: Josemar Antunes/Portal AM1)

A ocorrência mobilizou policiais militares da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que imediatamente acionaram o Serviço de Pronto Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os paramédicos tentaram salvar o bebê, mas a falta de oxigênio acabou provocando a morte.

Os familiares de Márcia estiveram na cena do crime, mas abalados com a perda repentina, evitaram falar com a imprensa. No entanto, a polícia obteve informações com populares que Márcia era envolvida com o tráfico de drogas e estava recebendo ameaças de integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Leia mais: Corpo de homem é encontrado em ramal no Tarumã-Mirim

Segundo dados obtidos pela polícia, Márcia era filiada ao Comando Vermelho (CV), facção criminosa de origem carioca que vem dominando os pontos de drogas na área central da capital. A família, por sua vez, desmentiu a versão que a vítima era de facção. Os familiares destacaram que Márcia iria dá à luz a uma menina.

Durante os trabalhos da perícia criminal, alguns estojos de calibre 380 milímetros foram recolhidos para análise. Os vestígios deixados no local de crime fornecerão condições de exames e coleta de elementos técnicos, que irão compor o perfil da autoria.

A vítima estava grávida de quatro meses e iria dá à lua a uma menina (Foto: Josemar Antunes/Portal AM1)

A perícia criminal informou que a vítima apresentava 13 perfurações, sendo pernas, tórax e costelas. O corpo foi removido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) dará prosseguimento nas investigações para entender a motivação do crime. Outra linha de investigação não descartada pela polícia é crime passional.

Outros casos

Conhecida por abrigar vários estabelecimentos comerciais no ramo de bares, restaurantes, hotéis e boates com apresentação de danças eróticas, a rua Lobo D’Almada também passou a ser popular por ponto de prostituição e drogas.

Por conta do comércio ilícito na região, outras quatro pessoas já foram assassinadas a tiros, de maio a 16 de setembro deste ano. Dessas mortes, três mulheres e um homem. Conforme levantamentos da polícia, os assassinatos foram motivados por disputas de território entre facções criminosas.

Na noite de 20 de maio, uma quarta-feira, a garota de programa Mayara Crysten Ferreira Costa, 32, conhecida como “Xereca”, foi morta com quatro tiros. Ela ainda foi socorrida até o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) São Raimundo, na zona Oeste, mas chegou sem sinais vitais.

Já no dia 23 de julho, o motoboy Kleber Oliveira da Silva, 35, foi assassinado com 15 tiros dentro do Hotel Las Vegas. O crime ocorreu por volta das 22h12, momento em que a vítima chegava acompanhado de uma mulher.

Kleber foi encurralado na recepção por dois homens, que fugiram após o crime em um carro tipo UP, de cor branca. O sistema de monitoramento da região também registrou a ação dos assassinos até então desconhecidos.

No mês de agosto foram registrados dois assassinatos de mulheres. Na noite de quinta-feira (13), a vendedora de churrascos Karina da Costa Amoras, 40, foi surpreendida por um homem, enquanto caminhava pela rua de bares e casas noturnas de prostituição.

Após alvejar a vítima com seis tiros na cabeça, o pistoleiro fugiu com um comparsa, em uma motocicleta preta, que segundo testemunhas, ainda falhou. Karina ainda foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Pronto-Socorro (PS) Dr. João Lúcio, na zona Leste, onde já chegou morta.

Outra vítima dessa guerra foi a vendedora ambulante Neires Melo dos Santos, 55, chamada de “Baiana”. O crime ocorreu em plena luz do dia 25, quando a vítima montava uma barraca para vendas de água, refrigerantes e cervejas. Câmeras de segurança da região também gravaram a ação criminosa.

À polícia, testemunhas relataram que o assassinato foi praticado por dois homens em uma motocicleta. Neires morreu no local com tiros nas costas, braço, pescoço e tórax. Ela atuava como soldado do tráfico para facção criminosa CV. Os casos estão sendo investigados pela DEHS.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading