Ação contra eleição na ALE-AM poderá ser ingressada na Justiça até segunda, diz Alessandra - Amazonas1
18 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Ação contra eleição na ALE-AM poderá ser ingressada na Justiça até segunda, diz Alessandra

Embora a discussão de ontem na Aleam tenha sido fervorosa, a ação jurídica da base aliada contra a eleição da Casa não será imediata

Ação contra eleição na ALE-AM poderá ser ingressada na Justiça até segunda, diz Alessandra
Foto: Reprodução

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) disse ao Portal AM1, nesta sexta-feira (3), que uma ação contra a eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) – a qual ela classifica como ‘golpe’ – poderá ser ingressada na Justiça Estadual até a próxima segunda-feira (6).

Leia mais: Após PEC surpresa e ‘golpe’, Roberto Cidade é eleito novo presidente da Aleam

Na sessão plenária conturbada de ontem, os deputados definiram o novo presidente da Casa Legislativa para o biênio 2021/2022. A chapa do deputado Roberto Cidade (PV) foi a vencedora, porém, com muitas controvérsias.

Alessandra Campêlo e, pelo menos, mais quatro deputados foram contra o resultado da eleição e de todo o processo para o pleito ocorrer, uma vez que ele estava previsto para o dia 17 deste mês.

Leia mais: Joana Darc acusa Cidade de apoiar ‘golpe’ por não ter recebido apoio para ser presidente da Casa

“Vai ser dado entrada, mas eu não sei exatamente quando, porque está com o advogado. Eu estou trabalhando no fechamento das minhas emendas parlamentares, entendeu? Eu não sei qual a medida, ainda não reuni com o advogado, porque, na verdade, são vários deputados. Não é somente eu. Eu serei uma das que vão assinar, mas tem outros deputados membros”, disse a deputada.

Embora a discussão de ontem tenha sido fervorosa, a ação jurídica da base aliada contra a eleição da Casa não será imediata. “Ainda estamos discutindo o que vamos fazer, a gente ainda está debatendo. Acho que até segunda-feira será dado entrada”, disse Alessandra.

A parlamentar informou que está focada no envio das Emendas Parlamentares, uma vez que o prazo termina nesta sexta-feira.

PEC

O pleito para o novo presidente da Aleam foi considerado como ‘golpe’ pela deputada Alessandra e por outros parlamentares, como a deputada Joana Darc (PL), devido a uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que foi apresentada, analisada e promulgada, em questão de minutos. Esse tipo de projeto geralmente demora dias ou meses para ser aprovado.

Leia mais: Deputados aprovam PEC que antecipa eleição para presidente da Aleam

A PEC polêmica permitiu que a eleição da Mesa Diretora da Aleam pudesse ser antecipada para ontem, porém, a Constituição previa que esse pleito só poderia ser realizado na última sessão deste ano, prevista para o próximo dia 17 dezembro.

“Da mesma forma que em três minutos eles mudaram a Constituição do Estado para dar um golpe eleitoral, eles podem também, em três minutos, mudar a eleição do Estado para tirar os direitos da população. Por isso, eu sou contra tudo o que foi feito. Eu acho que se eles tinham voto suficiente, poderiam ter sido eleitos sem tentar dar o golpe”, disse Alessandra ao Portal AM1.

A reportagem também tentou contato a deputada Joana Darc, mas não houve retorno até a publicação da matéria.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading