‘PSDB não aceitaria Amazonino’, diz Plínio Valério sobre filiação do ex-governador

Amazonino anunciou, nessa terça-feira, filiação ao Cidadania; mas antes disso, flertava com o PSDB, com anuência de Arthur Neto, presidente regional da sigla
Juliana Siqueira – Portal AM1
Publicado em 30/03/2022 11:38
'PSDB não aceitaria Amazonino', diz Plínio Valério sobre filiação do ex-governador
Foto: reprodução

Manaus/AM – O senador Plínio Valério afirmou ao Portal AM1, nesta quarta-feira (30), que o PSDB não aceitaria a filiação do ex-governador Amazonino Mendes, que pretende retornar ao comando do governo estadual nas eleições deste ano. Nessa terça-feira (29), Amazonino bateu o martelo e decidiu escolher o partido Cidadania para chamar de seu.

O ex-governador flertava com o Cidadania, mas também o PSDB, do ex-prefeito Arthur Neto, que, inclusive, se articulou de todas as formas para que Amazonino ingressasse na legenda, chegando a ter um prévio apoio da direção nacional. Vale ressaltar que ambos os partidos vão se unir e formar uma federação partidária.

Leia mais: Após Amazonino se filiar ao Cidadania, Plínio diz que será pré-candidato a governador pelo PSDB

Em paralelo a isso, o senador Plínio, do PSDB, foi totalmente contra a possibilidade de filiação de Amazonino e ainda se lançou pré-candidato ao Governo do Estado do Amazonas, também. Plínio e Arthur trocaram várias farpas nas últimas semanas e devem continuar se estranhando até a definição oficial da candidatura de um dos dois políticos ao pleito majoritário, visto que o senador mantém, de forma veemente, a sua pré-candidatura ao governo.

Leia mais: Amazonino anuncia filiação ao Cidadania e publica foto com Amom Mandel

“Eu não posso afirmar se o Amazonino desistiu de se filiar por minha causa. Eu sei que o PSDB não aceitaria o Amazonino, pelo menos enquanto eu estivesse no PSDB. A candidatura nossa é mantida, é uma pré-candidatura. Então, a federação que está sendo formalizada, que tudo indica que será oficializada, mas até agora não foi, vai deixar de existir o CNPJ do Cidadania e do PSDB, passa a ser só um CNPJ, uma federação, uma decisão só”, disse.

Leia mais: Arthur lança pré-candidatura, joga indiretas e ironiza Plínio Valério: ‘que ele seja feliz’

De acordo com o parlamentar, embora tenham se juntado numa federação partidária, o partido maior continua com mais representatividade, se referindo ao PSDB.

“Mas geralmente, quando acontecem essas federações, o partido maior fica com maior representatividade. Então, nós chegaremos na convenção com dois candidatos, um do Cidadania e outro do PSDB, ou seja, nós temos dois meses aí de tempestade”, afirmou.

Sobre a pré-candidatura dele e de Amazonino para o mesmo cargo, dentro da federação, ele afirma que a decisão será da direção nacional. Plínio demonstra confiar na força do PSDB em relação ao Cidadania, partido menor.

Leia mais: Plínio garante que dirá adeus ao PSDB caso Amazonino se filie à sigla

“Os novos dirigentes da federação, que serão nomeados assim que oficializados, serão os encarregados de decidir. Como se trata de uma coisa nova, uma inovação no sistema político brasileiro, e os diretórios no estado sempre são temporários, quer dizer, é fragilizada, então, a nacional acaba decidindo. Então, ficará na mão dos representantes da federação a decisão. Repito: o maior partido tem maior representatividade nesta federação”, disse.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS