MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

STF adia julgamento após Bolsonaro aceitar dar depoimento presencialmente

O inquérito contra Bolsonaro foi aberto após as denúncias do ex-ministro Sérgio Moro, em 2019, sobre interferência política na Polícia Federal
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 06 de outubro de 2021 – 18:00
Foto: Anderson Riedel/PR

BRASÍLIA, DF – Em nota, o presidente Bolsonaro afirmou que pretende depor presencialmente na investigação que apura uma suposta interferência política na Polícia Federal. A decisão foi anunciada na sessão do Supremo Tribunal Federal, nesta quarta-feira (6).

Antes disso, o presidente pediu permissão da Justiça para se manifestar por escrito. A sessão desta quarta-feira definiria se Bolsonaro poderia, ou não, prestar depoimento por escrito. A mudança de posicionamento foi informada ao Supremo pela Advocacia-Geral da União (AGU).

Leia mais: Lula, Bolsonaro e Moro são os melhores para combater a corrupção, diz pesquisa

O ministro Luiz Fux, presidente do STF, ainda chegou a colocar o tema em pauta, mas a decisão de Bolsonaro foi informada pelo ministro e relator do inquérito Alexandre de Moraes. Com isso, o julgamento foi adiado mais uma vez pelo STF e, agora, o Supremo vai avaliar o recurso da AGU sobre o depoimento presencial.

O inquérito contra Bolsonaro foi aberto após as denúncias do ex-ministro Sérgio Moro, em 2019, que apontou que o presidente tomava decisões e interferia nas investigações da PF. O processo ficou parado e retomou em agosto por determinação de Moraes.

(*) Com informações do G1

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap