TRE julga possível inelegibilidade do prefeito de Santo Antônio do Içá - Amazonas1
18 de abril de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

TRE julga possível inelegibilidade do prefeito de Santo Antônio do Içá

A denúncia argumenta que a ex-vice-prefeita é irmã do atual prefeito Walder Ribeiro da Costa, e ocupou o cargo por 36 meses

TRE julga possível inelegibilidade do prefeito de Santo Antônio do Içá
Foto: reprodução/Facebook

O processo de inelegibilidade do prefeito de Santo Antônio do Içá, Walder Ribeiro da Costa (Republicanos), mais conhecido por ‘Ceceu’ deverá ser julgado nesta terça-feira (2), pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). O processo foi movido pelo ex-candidato a prefeito do município, Antunes Bitar Ruas (PSC), que perdeu a eleição de 2020.

Na denúncia, que também atinge o vice-prefeito Alberto Gomes Xavier (MDB), o adversário argumenta que a Constituição Federal proíbe que a mesma família tenha mais de dois mandatos seguidos na gestão municipal.

O pedido tem como base o fato de a irmã de Ceceu, Suzana Maria Costa Portela, ex-vice-prefeita entre 2013 e 2020, ter assumido a prefeitura municipal por diversos momentos na ausência do ex-prefeito.  Ao todo, ela teria ocupado o cargo por 36 meses.

“Fundamenta seu pedido em ocorrência de inelegibilidade reflexa decorrente de parentesco (…) e exercício de 3º mandato a cargo majoritário do mesmo grupo familiar”, destaca.

 

Similar

O caso é similar ao de Coari, que resultou na cassação do prefeito eleito Adail Filho (PP), em dezembro do ano passado. Por unanimidade, o TRE-AM barrou a candidatura dele após acatar denúncia apresentada pela coligação “Ficha Limpa para Coari” encabeçada por Robson Tiradentes (PSC), que é sobrinho do empresário Ronaldo Tiradentes.

Leia mais: Coari: TRE barra candidatura de Adail Filho e convoca nova eleição

No documento, a coligação apontou que o pai de Adail Filho, Manoel Adail Pinheiro, foi prefeito de 2012 a 2015; sucedido pelo filho em 2016 até 2020, que, agora, concorria irregularmente pela terceira vez.

Ainda na decisão, ficou acertado que o município de Coari teria uma nova eleição entre 20 a 40 dias e quem assumiria o cargo, de forma interina, seria o presidente da Câmara Municipal do município. Até agora, todavia, o pleito suplementar, que deverá definir o nome de um novo prefeito segue sem definição de data para acontecer.

Desde o dia 1º de janeiro deste ano, quem está à frente da prefeitura é a vereadora Dulce Menezes, que é tia de Adail Filho e que já foi denunciada por possível abuso de poder econômico e político e nepotismo.

Leia mais: Eleição suplementar em Coari segue sem data e pandemia pode ser mais um entrave

Julgamento

O julgamento do recurso do terceiro mandato envolvendo o prefeito de Santo Antônio do Içá está previsto para ocorrer a partir das 11 horas desta terça, no auditório do TRE; confira:

 

 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

[email-subscribers-form id="1"]