David Almeida ‘brinca’ com orçamento bilionário e ignora população

Publicado em 20/12/2021 08:32

MANAUS, AM – Com o cofre cheio de dinheiro para investir em Manaus, o primeiro ano de gestão do prefeito David Almeida foi marcado por reclamações, escândalos e gastos excessivos. Em diversos momentos, o prefeito afirmou que o orçamento não cobria todos os gatos. No entanto, o dinheiro que deveria ter sido aplicado nos reais problemas da sociedade foi destinado a projetos que não beneficiam a população.

Para 2021, o prefeito de Manaus trabalhou com um orçamento inicial de R$ 5,5 bilhões, e mesmo assim não foi capaz de solucionar os problemas da cidade. Com várias pastas para auxiliar na gestão, o órgão municipal deixou a desejar no que se refere aos cuidados com toda a cidade. Enquanto David Almeida se exibe com uma decoração natalina luxuosa, manauaras são obrigados a conviver com falta de infraestrutura, saneamento básico e transporte coletivo de péssima qualidade.

Nas redes sociais, o prefeito e os secretários mostram uma Manaus que está longe da realidade de muitos cidadãos. Com bilhões nos cofres públicos, David Almeida deixa de lado os pedidos da população e foca em realizações que deem visibilidade às áreas nobres da cidade.

Leia mais: Cidade joga culpa na aquisição de móveis caros na gestão passada: ‘não posso acompanhar’

David Almeida vai a Brasília receber R$ 1,2 bilhão em recursos do governo federal
Foto: Reprodução

A falta de infraestrutura está entre os problemas mais comuns na cidade. Mesmo com um orçamento de R$ 384 milhões, a Secretaria Municipal de Infraestrutura não consegue solucionar as dificuldades e acaba ignorando os cidadãos para não ter que lidar com a verdade.

Conforme reportagens do Portal Amazonas 1, a pasta comandada pelo vice-prefeito Marcos Rotta já havia estourado o dinheiro do orçamento no décimo mês de gestão. No entanto, o valor gasto pela Seminf foi pouco visto nas ruas da cidade. Somente em contratos, o órgão gastou R$ 35.570.150,20, de acordo com o Portal da Transparência. Alguns acordos se estendem para 2022, com mais dinheiro público sendo empenhado e poucas obras sendo feitas na cidade.

O bairro Redenção, zona Centro-Oeste, foi um dos bairros afetados, figurando entre os que ficaram sem as ações milionárias da Prefeitura de Manaus. O prefeito David Almeida e o vice Marcos Rotta chegaram a visitar o local, onde tem uma enorme cratera que causa transtorno aos moradores, mas a visita das autoridades não solucionou os problemas dos moradores.

Cansados de mentiras da atual gestão, os moradores do bairro imploraram para outros meios, como canais de comunicação e até mesmo vereadores de oposição. Em novembro, quando visitou o local, David decretou que as obras fossem de emergência, porém, um mês depois, a situação piorou por conta do período chuvoso em Manaus.

Leia mais: David inaugura presépio flutuante no ápice da crise gripal em Manaus

“Eles vêm aqui, eles olham, eles enganam a gente e dizem que vão fazer uma coisa e não fazem. Estamos cansados das mentiras que contam para gente. Queremos solução, não queremos mais mentiras!”, desabafou uma moradora.

Além de serem ignorados pela Seminf, a situação fica pior. Os moradores usam as redes sociais para cobrar as autoridades municipais, mas são bloqueados. Episódios desse tipo, ao que tudo indica, já é algo comum na gestão do prefeito David Almeida, o qual destacou apenas comentários favoráveis à gestão, enquanto os negativos não são vistos.

Gastos excessivos

Antes mesmo de assumir a prefeitura, David Almeida já se “preocupava” com o orçamento para 2021, mas destacou que faria “mais com menos”. No entanto, a administração do prefeito de primeiro mandato foi marcada por gastos desnecessários que pouco influenciam no benefício real da população.

Entre os gastos de David Almeida estão as calçadas coloridas que custaram cerca de R$ 27 mil aos cofres públicos. Com um desejo de transformar Manaus em uma aquarela, o prefeito pintou cada calçada da cidade, e aquelas que precisavam de revitalização foram maquiadas para entrar no “padrão Almeida”.

Leia mais: Secretários de David Almeida são cobrados por vereadores na CMM

Foto: Arquivo Portal AM1

Com o valor para embelezar a cidade, David Almeida se dedica a colorir cada ponto de Manaus, todavia, as periferias não são contempladas com as tintas, e muito menos com os serviços da Prefeitura de Manaus. Os moradores do bairro Cidade de Deus, zona Norte, são um exemplo da falta de atenção do órgão municipal e até perderam as esperanças de esperar por ações do prefeito e sua companhia.

Segundo os moradores da Rua São Bento, o local está há anos sem receber serviços de revitalização e é intrafegável. O Portal Amazonas 1 foi ao local duas vezes para denunciar os descasos da prefeitura e encontrou a rua em péssimas condições, sem asfaltamento e serviços de limpeza.

“Nos sentimos desprezados [sic]. Parece que não temos um prefeito que tenha misericórdia da nação mais carente, os bairros que são carentes não querem arrumar, disse o morador Antônio Ribeiro. Para tentar solucionar o problema que deveria ser feito pela prefeitura, os moradores se juntaram e tentaram asfaltar a rua com cimento.

Leia mais: Uma semana após ser acusado de agredir ministra, Braga posta vídeo entregando flores à esposa

IPTU: alíquota será uma incógnita para 2022
Foto: Antônio Mendes / Portal AM1

Sem auxílio

Eleito com a promessa de um auxílio para a população, em 2022 os contemplados do “Auxílio Manauara” ficarão de mãos vazias. Isso porque o Projeto de Lei Orçamentária Anual não possui previsão para qualquer tipo de auxílio da Prefeitura de Manaus para a população de baixa renda.

Atualmente, a prefeitura paga o valor de R$ 200 para os beneficiários, dinheiro este que não estará mais no bolso dos manauaras a partir de março de 2022. Segundo o prefeito David Almeida, a distribuição do auxílio permanente não é de competência do órgão municipal, mas sim do estadual e federal.

Leia mais: Mesmo com R$ 1,2 bi de Bolsonaro, David Almeida não mantém Auxílio Manauara

“Não, não existe. O auxílio emergencial, não existe auxílio permanente, o auxílio permanente é do Estado e do governo federal, da prefeitura, permanente não. Nós temos o auxílio manauara, o auxílio mais longevo das prefeituras do Brasil, e nós já estamos na nona parcela e deve ir até março”, afirmou o prefeito ao Portal Amazonas 1 em novembro.

Festas estão ON

Com o orçamento “apertado”, o prefeito de Manaus não se importou de promover grandes eventos na cidade. O aniversário de Manaus foi comemorado em grande estilo, com três dias de festa para um público de três mil pessoas. Por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), a Prefeitura de Manaus gastou R$ 2 milhões somente em estrutura de evento.

Os valores absurdos para festas não param por aí. Mesmo em pandemia, David Almeida quis fechar 2021 em grande estilo e preparou um show com o cantor Luan Santana, o qual seria desembolsado R$ 600 mil somente para o artista.

Foto: Reprodução

Ao todo, as festividades de fim de ano somavam cerca de R$ 10 milhões. No entanto, por pressão popular, a festa de Réveillon na cidade foi cancelada devido à nova variante do coronavírus, Ômicron. Mesmo assim, David Almeida não se abateu e fez um planejamento de R$ 13 milhões em fogos de artifício.

A queima de fogos seria realizada em 12 pontos de Manaus, mas o prefeito voltou a atrás e decidiu cancelar o evento por conta do surto de gripe na cidade. A nota divulgada pela prefeitura não explicita como será o procedimento para cancelar as contratações feitas para a realização da queima de fogos.

Mais dinheiro no cofre

Querendo gastar ainda mais, o prefeito David Almeida buscou todos os recursos para tentar ter mais dinheiro nos cofres da Prefeitura de Manaus. O prefeito, inclusive, foi até Brasília para pedir ajuda de R$ 1,2 bilhão ao presidente Jair Bolsonaro.

Vale lembrar que o prefeito também esteve na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) para pedir recursos. Cada deputado destinará em torno de R$ 2 milhões para a Prefeitura de Manaus – o que turbinará o orçamento com mais de R$ 48 milhões, caso todos os parlamentarem repassem o valor.

Leia mais: Guedes: ‘o prefeito precisa parar de mentir para a população’

Além disso, Almeida também realizou um empréstimo de R$ 400 milhões do Banco do Brasil, mas o pagamento será feito a partir de novembro do ano que vem. A prefeitura vai pagar o valor com juros, e a dívida deve ficar para o próximo prefeito, uma vez que o prazo estimado para o pagamento são 10 anos.

Como justificativa para o empréstimo, o prefeito de Manaus afirmou que o valor será utilizado para a construção de cinco viadutos e passagens de nível pela cidade. O dinheiro também servirá para a construção de praças e revitalização asfáltica das ruas da cidade, além da recuperação de espaços públicos municipais.

David Almeida também contará com a ajuda dos deputados federais e senadores do Amazonas. Em revelação, o deputado Silas Câmara afirmou que serão R$ 150 milhões da bancada amazonense destinada à Prefeitura de Manaus.

Mesmo com um aumento de 28% no orçamento da Prefeitura de Manaus para o ano que vem, o prefeito David Almeida já deixou claro que o repasse não será suficiente para seus planos de gestão.

Orçamento para 2022

Para o ano que vem, a Prefeitura de Manaus contará com um orçamento de R$ 7,1 bilhões, aprovado na última terça-feira (14), pela Câmara Municipal de Manaus. No entanto, a votação ocorreu de surpresa e às pressas.

Segundo o vereador Rodrigo Guedes, não houve comunicação prévia para a votação. O vereador, inclusive, votou contra o orçamento para o 2022 e questionou a divisão dos valores para cada pasta.

Leia mais: Amom prepara dossiês da Educação e Transporte Público contra David Almeida em 2022

“Vi que a Semcom tem R$ 87 milhões de orçamento previsto para 2022. Nós temos aí secretarias como a Semmas, a Manauscult, a Semtempi e a Fundação Doutor Thomas, se nós somarmos esses quatro órgãos, eles não têm o orçamento da Secretaria Municipal de Comunicação “, apontou o vereador.

Além da Lei Orçamentária Anual (LOA), aprovada com 258 emendas parlamentares para 2022, o Plano Plurianual para os próximos quatro anos (2022 a 2025) também foi aprovado e prevê uma arrecadação até 2025 de mais de R$ 7,5 bilhões.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS