Em Manaus, candidatos a prefeito somam R$ 16,6 milhões para usar na campanha - Amazonas1
1 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Em Manaus, candidatos a prefeito somam R$ 16,6 milhões para usar na campanha

Os 11 candidatos que estão de olho na vaga para comandar a Prefeitura de Manaus já receberam, até esta quinta-feira (29), o valor total de R$ 16,6 milhões

Em Manaus, candidatos a prefeito somam R$ 16,6 milhões para usar na campanha
Fotos: Márcio Silva/Portal AM1

Os 11 candidatos que estão de olho na vaga para comandar a Prefeitura de Manaus já receberam, até esta quinta-feira (29), o valor total de R$ 16,6 milhões, juntos, para gastar em suas campanhas. Os dados constam no Sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais (DivulgaCand) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A maior fatia está na conta de Alfredo Nascimento (PL) – apoiado pelo atual prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB) –, que recebeu R$ 6 milhões em doações. Desse total, o candidato já comprometeu mais de R$ 5 milhões, sobrando R$ 977,3 mil.

Leia mais: Doação de campanha para candidatos a prefeito do interior soma R$ 8,4 milhões

Do total comprometido, Alfredo Nascimento pagou apenas R$ 2,8 milhões, deixando um débito de R$ 2,1 milhões a ser pago. Além disso, parte do montante – R$ 1,3 milhão – foi doada para outros candidatos a vereador pelo PL.

O segundo maior valor recebido em doação é de Amazonino Mendes (Podemos): R$ 3,4 milhões. O candidato já destinou R$ 2,2 milhões para gastar na campanha, sendo R$ 1,1 milhão o montante que sobrou, até o momento.

Leia mais: Amazonino segue liderando intenções de voto para prefeito de Manaus

Dos R$ 2,2 milhões comprometidos, apenas o valor de  R$ 848 mil já foi pago, gerando um débito de R$ 1,4 milhão.

Ricardo Nicolau (PSD) é o candidato com o terceiro maior valor, de R$ 3,2 milhões. Porém, ele já comprometeu R$ 5,5 milhões. Isso significa que ele já empenhou R$ 2,2 milhões a mais do que recebeu, representando um aumento de gastos de 69,4%.

Leia mais: Arthur volta a dedicar tempo para criticar Ricardo Nicolau: ‘desilusão’

Desse total, o candidato já efetivou o pagamento de R$ 954 mil, ficando em débito, ainda, mais de R$ 4,5 milhões.

O próximo da lista de mais ricos nesta campanha é o candidato David Almeida (Avante), que possui R$ 1,390 milhões. Desse valor, ele já empenhou R$ 1,346 milhões e já pagou R$ 173 mil. Com isso, David Almeida ainda possui (de valor restante) R$ 43,9 mil, porém, ainda precisa quitar R$ 1,1 milhão.

Leia mais: Empresária que denunciou superfaturamento cita David Almeida em BO

Com o valor de R$ 1,353 milhão recebido em doações, o candidato Zé Ricardo (PT) é o quinto mais rico. Ele já comprometeu R$ 972 mil, pagou R$ 874 mil e registra um saldo de R$ 381 mil. Porém, ainda resta pagar R$ 97,6 mil.

Leia mais: Perspectiva indica vitória de Amazonino no 1º e 2º turno; Zé Ricardo e Nicolau encostam

Valores menores

Os outros candidatos receberam valores bem abaixo dos citados acima. Entre eles, e próximo da lista, está o Capitão Alberto Neto (Republicanos), que recebeu R$ 704 mil em doações. Assim como Nicolau, o candidato já comprometeu mais do que ganhou.

Leia mais: Alberto Neto e Menezes reforçam a fé em busca dos votos evangélicos

De acordo com os dados do DivulgaCand, Alberto Neto empenhou R$ 833 mil, o que significa que ele gastou R$ 128 mil a mais do valor que recebeu em doações. Do total, ele já pagou quase metade, restando quitar R$ 418 mil.

Romero Reis (Novo), candidato mais rico entre os postulantes, uma vez que declarou patrimônio de R$ 25 milhões, recebeu apenas R$ 303 mil em doações para sua campanha. A despesa de R$ 124,3 mil já foi quitada, não gerando nenhum débito, até o momento. Com isso, ele ainda possui R$ 179 mil para gastar.

Já o Coronel Alfredo Menezes (Patriota), que vem se escorando na imagem do presidente Bolsonaro para tentar se eleger, não está com o bolso tão cheio. Ele possui R$ 83,2 mil em doações, sendo que R$ 51 mil já foram empenhados e pago. De valore restante, então, o candidato possui R$ 31,3 mil para gastar.

Mais pobres

Os mais pobres são os candidatos Chico Preto (DC), Marcelo Amil (PCdoB) e Gilberto Vasconcelos (PSTU), que contabilizam, até agora, R$ 26 mil, R$ 18 mil e R$ 9 mil, respectivamente. Esses candidatos ainda possuem R$ 21 mil, R$ 14 mil e R$ 539 reais para gastar, cada um.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading