MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Gloria Carrate se cala e não comenta críticas sobre ‘Lei das sacolas plásticas’

Enquanto os vereadores discursaram para repudiar a venda de sacolas plásticas, a autora do projeto, Gloria Carrate, decidiu deixar a sessão
Beatriz Araújo – Portal Amazonas1
• Publicado em 04 de outubro de 2021 – 20:04
Foto: Divulgação/ CMM

MANAUS, AM Em meio à má repercussão da ‘Lei das sacolas plásticas’, a autora do Projeto de Lei (PL) proposto na Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereadora Gloria Carrate (PL) decidiu se calar diante das cobranças da população. Na sessão desta segunda-feira (4), ao contrário dos demais colegas, Carrate não se pronunciou sobre o projeto que vetou a distribuição gratuita de sacolas nos estabelecimentos comerciais.

Enquanto os vereadores do parlamento municipal subiram na tribuna para repudiar a venda de sacolas plásticas e culpar os empresários pela cobrança das embalagens, a autora do projeto, Gloria Carrate decidiu deixar a sessão durante a discussão da legislação.

Leia mais: Autores da ‘Lei das Sacolas’, Carrate e Fransuá recebem enxurrada de críticas nas redes sociais

No início da sessão plenária, Carrate abriu os discursos do pequeno expediente e lendo a ata da sessão. A vereadora possui o cargo de secretária na atual formação da Mesa Diretora. Porém, após a “Lei das sacolas plásticas” tomar conta dos discursos da CMM, a vereadora deixou o plenário e retornou somente para a votação dos projetos.

Ao longo dos discursos, apenas o coautor do projeto, vereador Fransuá (PV) se posicionou sobre a cobrança das embalagens. Para ele, o projeto buscava preservar o meio ambiente e cobrou os supermercados por abusarem da população.

“Aumentaram o preço da sacola biodegradável, cobraram pelas sacolas; então o objetivo dos empresários foi arrecadar lucros! Mas o projeto não teve esse objetivo, a lei busca conscientizar a população de que as sacolas plásticas têm um custo ambiental. A lei é benéfica ao meio ambiente, não podemos sair do nosso foco! Temos que mostrar a verdade à população! ”, considerou.

O Projeto de Lei 16/2020 que abriu espaço para que os supermercados cobrassem pelo uso de sacolas plásticas em Manaus, também teve autoria de Gloria Carrate.

Às vésperas de a lei entrar em vigor, no fim de setembro, a vereadora chegou a conceder entrevista defendendo firmemente o projeto.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap