MENU
Logo Amazonas Um

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Alcolumbre sinaliza que vai se reunir com Bolsonaro e falar sobre indicação de Mendonça ao STF

Após mal-estar público, interlocutores do Palácio do Planalto entraram em contato com o senador e receberam indicação positiva para um encontro
Da redação – Portal AM1*
• Publicado em 14 de outubro de 2021 – 18:37
Alcolumbre teria pago mesada a ex-funcionária do TRE-AP a pedido de desembargador
Foto: Agência Brasil

Brasília, DF- Após um mal-estar público, o presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sinalizou que está disposto a se reunir com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O recado foi transmitido ao Palácio do Planalto na noite dessa quarta-feira (13). O encontro está sendo mediado pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos -RJ).

Na tarde de quarta, Alcolumbre havia desistido de se reunir com o presidente após afirmar que o presidente da CCJ estava agindo fora das quatro linhas da Constituição Federal.

Como resposta, Alcolumbre publicou nota pública na qual disse que não aceita ameaças. Para reduzir o mal-estar, interlocutores do Palácio do Planalto entraram em contato com o senador, incluindo Flávio.

Segundo informações, o filho do presidente insistiu na necessidade do encontro e compreendeu a necessidade de Alcolumbre se defender diante das críticas que vem recebendo.

Leia mais: Por atraso na sabatina de Mendonça, Bolsonaro diz que Alcolumbre não segue a Constituição

Nessa quarta, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que acredita que o impasse sobre a sabatina do ex-chefe da Advocacia Geral da União (AGU) André Mendonça, indicado a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), pode ser resolvido ainda nesta semana.

“Confio plenamente que esse impasse pode ser resolvido na CCJ, tal como determina a norma, porque é uma Comissão especializada para uma aferição das qualidades de uma indicação ao STF”, afirmou a jornalistas.

O nome de Mendonça ao STF foi oficializado no mês de julho, após aposentadoria do ex-ministro Marco Aurélio Mello, mas ainda precisa passar por análise da CCJ.

“Acredito muito na solução desse impasse nesta semana para podermos focar em questões importantes do país que precisam soluções mais imediatas”, disse Pacheco.

(*) Com informações da CNN Brasil

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap