Manaus, 13 de junho de 2024
×
Manaus, 13 de junho de 2024

Cenário

Medalha para Sabá Reis gera bate-boca entre Amom e Lissandro: ‘lave a boca para falar de mim’

O vereador Amom questionou se a entrega de medalhas tinha relação com o período eleitoral

Medalha para Sabá Reis gera bate-boca entre Amom e Lissandro: ‘lave a boca para falar de mim’

Foto: Reprodução

Manaus, AM – Durante a sessão plenária na Câmara Municipal de Manaus, nesta quarta-feira (13), os vereadores votaram a favor da Medalha de Honra ao ex-secretário de Limpeza Pública, Sabá Reis, o vereador Amom Mandel (Cidadania) questionou se a honraria tinha por trás “artifícios políticos eleitoreiros”.

Apesar de votar a favor da medalha de Sabá Reis, o vereador afirmou que o ex-secretário já deveria ter sido reconhecido, não somente nessa gestão, mas nas anteriores, e que deixaria o “voto de protesto” contra a homenagem.

“Quero deixar aqui um protesto da minha parte contra o que está sendo feito. De fato, Sabá Reis prestou serviços relevantes ao município de Manaus, não só nessa gestão. Ele tem uma história, enquanto homem público, e merece um reconhecimento. Mas, eu não acho que a concessão de uma medalha, nesse momento, é adequada no contexto político em que vivemos”, disse.

Leia mais: Eduardo Braga corre para os braços de Lula: ‘conversa entre amigos’

“Eu acredito que a concessão da medalha e a proposição desse projeto são artifícios políticos e não deviam ser usados para tal. Artifícios políticos eleitorais para beneficiar possíveis candidatos. Sou contra o que acho que isso está acontecendo, espero que não aconteça, mas reconheço que ele tem uma história política e já poderia ter sido reconhecido antes”, continuou o vereador.

Foto: Reprodução

Após a fala, o vereador Lissandro Breval (Avante), que é o autor do projeto, disse que faltou seriedade nas palavras de Amom. “Eleitoreiro é você assinar a homenagem e fazer um discurso desse tipo. Isso que eu acho eleitoreiro. É preciso ter coerência, principalmente seriedade nas palavras. Quer dizer que agora nesse [sic] ano não podemos fazer nada?”, disparou.

Amom respondeu e afirmou que quem deveria se sentir ofendido com as palavras seria ele, mas foi interrompido por Breval. “Respeite a minha fala. Vereador, tome muito cuidado e lave a boca antes de referir esse tipo de coisa a minha pessoa”, disse Amom.

Leia mais: Denunciado por furar fila da vacina, Sabá Reis diz que a Covid o deixou ‘uma pessoa melhor’

“Seriedade é expressar uma opinião e um posicionamento político de forma livre. Assinei a honraria e acho que Sabá Reis merecia ser homenageado, mas expressei aqui meu voto de repúdio, algo que cabe a mim, quanto parlamentar. Acho que o momento mais adequado não seria esse, em um período eleitoral”, explicou.

Amom continuou e pediu para que Breval não o interrompesse nos pronunciamentos e cumpra o papel como vereador. “Seriedade é não respeitar a opinião alheia e se referir a outro colega parlamentar dessa forma. Vereador, me respeite! Lave a boca antes de falar de mim dessa forma e não interrompa os pronunciamentos que eu fizer. Cumpra o seu papel enquanto parlamentar e respeite minhas opiniões”, disparou.