‘Ministro de Minas e Energia’, debocha Raulzinho após votar a favor da Cosip na CMM

'Eu não sabia que tinha sido empossado ministro de Minas e Energia', ironizou o vereador durante o discurso na tribuna
Publicado em 25/10/2021 11:13
'Ministro de Minas e Energia', debocha Raulzinho após votar a favor da Cosip na CMM
Foto: Tiago Correa / CMM

MANAUS, AM – O vereador Raulzinho usou parte do tempo na tribuna da Câmara Municipal de Manaus para fazer comentários irônicos, após ser um dos parlamentares que votou a favor do aumento da taxa de iluminação pública em Manaus. Ao ser chamado pelo vereador Wallace Oliveira, que presidia a sessão nesta segunda-feira (25), o parlamentar se referiu a Raulzinho como “ministro de Minas e Energia”.

“Recém-empossado ao Ministério de Minas e Energia, vereador líder do PSDB, vereador Raulzinho”, brincou Afonso. Ao subir à tribuna, o parlamentar pediu à equipe técnica para exibir uma foto no telão, em que ele aparece trajando a faixa presidencial.

“Eu não sabia que tinha sido empossado ministro de Minas e Energia. Fiquei muito lisonjeado, porque diversos blogs e portais, colocaram lá ‘vereador Raulzinho aumenta a energia na cidade’. Poxa vida, eu não sabia que eu tinha sido empossado ministro de Minas e Energia”, comentou.

Leia mais: David oferece banquete aos vereadores que aprovaram taxa da Cosip: ‘harmonia’

Vereador Raulzinho
Foto: Reprodução

“Não sabia que eu tinha poder também com a Anel (Agência Nacional de Energia Elétrica), porque a Anel que é a agência reguladora que dá aumento de energia para o Brasil inteiro. Só para agradecer, me deixou muito honrado saber que eu tenho esse poder de ministro. Eu e muitos vereadores, aqui, temos o poder de ministro, de aumentar a energia, e temos o poder de determinar que a Anel dê qualquer tipo de aumento na tarifa de energia”, afirmou.

Após terminar com as falas debochadas, o vereador iniciou o discurso em defesa dos trabalhos realizados pela Prefeitura de Manaus. Mas, ainda assim, aproveitou para dar uma cutucada: “Vamos falar e se abster nas questões que o vereador tem o real poder. O vereador tem o real poder de votar leis que venham beneficiar a população para que os serviços cheguem até as comunidades”, disse.

Leia mais: Economista diz que aumento da Cosip em Manaus é ‘incompetência’

Durante o discurso, o vereador ainda destacou que os projetos encaminhados pela prefeitura e aprovados na Casa têm o objetivo de melhorar a qualidade de vida do manauara. “Votar a favor, lutar para que a cidade melhore é estar do lado do povo. E sempre, eu, vereador Raulzinho, agora recém-nomeado ministro, estarei do lado do meu povo!”, finalizou.

Como voto contrário, o vereador Rodrigo Guedes criticou as falas de Raulzinho e pediu para que ele tenha postura na tribuna. “Esse tipo de brincadeira com a população não condiz com o parlamento”, afirmou.

“Não precisa ser ministro de Minas e Energia para aumentar a conta de energia elétrica. Inclusive, vossa excelência demonstra profundo desconhecimento em no momento em que diz que o ministro de energia aumenta a conta de energia”, continuou Guedes.

Leia mais: Rodrigo Guedes debocha de almoço entre vereadores e David: ‘será se fui convidado?’

O vereador ainda desafiou Raulzinho a levar à tribuna, a partir do ano que vem, uma conta de energia para fazer a comparação dos valores. “Desafio aqui, vereador Raulzinho, a taxa de iluminação pública é cobrada aqui na conta de energia. Vossa excelência traga qualquer conta de energia a partir de 2022, e demonstre que não está maior que no ano de 2021”, declarou.

Em resposta, Raulzinho se defendeu e colocou em discussão as publicações nas redes sociais do vereador Rodrigo Guedes sobre o aumento na taxa de iluminação. “Ele vai nas redes sociais dizer que os vereadores aumentaram a energia, como ele queria trazer para esta casa a CPI da Amazonas Energia que não era competência nossa. Quem demonstra desconhecimento aqui?”, questionou.

Aumento da taxa de iluminação

No último dia 18, a maioria dos vereadores da CMM aprovou o aumento da taxa de iluminação pública em Manaus. Atualmente, a taxa é cobrada por Unidades Fiscais (UFM), mas com a aprovação, passa a ser ajustada de acordo com a faixa de consumo dos contribuintes.

Foram 31 vereadores que aprovaram a proposta encaminhada à Casa pelo prefeito David Almeida. Além disso, templos religiosos e a administração de condomínios ficarão isentos da cobrança. Somente os vereadores Rodrigo Guedes, Amom Mandel, William Alemão, Carpê Andrade e Raiff Matos votaram contra o projeto.

Leia mais: COSIP: ‘armadilha’ para reajustar tarifa em conta de energia gera polêmica

Na última sexta-feira (22), os vereadores que votaram a favor do aumento foram agraciados por David Almeida com um banquete em um restaurante que fica dentro do Mercado Municipal Adolpho Lisboa, no Centro de Manaus. “Esse almoço aqui reflete exatamente isso: trabalhar para mudar as condições de vida do povo da cidade de Manaus. E os senhores e senhoras são representantes legítimos dessa população e é por esta população que nós trabalhamos”, disse o prefeito.

Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Compartilhar:
Acompanhe em tempo real por meio das nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

+ NOTÍCIAS